30/12/2008

Retrospectiva 2008 - 2a parte - Enter the Samurai

A temporada até começou promissora. Uma derrota para o Cardinals com o time jogando bem, e depois vitórias contra o Seahawks e o Lions, todas contando com ótimas performances do QB JTO.

O 49ers entrou então em sua mais difícil sequência de jogos no ano, e perdeu todos. Teve sua secundária destroçada por um WR desconhecido dos Saints, não conseguiu bater os Patriots mesmo sem Tom Brady, perdeu para o Eagles graças a uma pane de JTO no 4o quarto e, como era esperado, perdeu para o Giants fora de casa. Não tinha mais jeito, era hora de mudar.

Então, na segunda-feira após o jogo contra o NY Giants, foi anunciada a demissão de Mike Nolan e a efetivação de Mike Singletary como HC "interino". Em sua primeira coletiva, impressionou a todos pela firmeza e articulação com que se expressava, bem diferente do político e confuso Nolan. Ainda assim, todos trataram de agradecer o "grande trabalho" feito pelo ex-HC.

Com menos de uma semana para trabalhar, Singletary não pode evitar a derrota para o Seahawks em casa. Mas foi nesse jogo que o treinador tratou de mostrar sua cara: expulsou Vernon Davis do banco por conta de uma penalidade estúpida e colocou o QB Shaun Hill no lugar de JTO, que a essa altura havia virado uma máquina de sacks e turnovers.

Com o time renovado pela BYE, o 49ers foi até Arizona enfrentar o líder da divisão. E depois de uma excelente partida, sendo elogiado por toda a transmissão da ESPN americana, o 9ers perdeu de forma dramática na última jogada da partida.

Singletary precisava de uma vitória. Sorte dele, o próximo jogo era contra o Rams, e o 49ers não tomou conhecimento do time de St. Louis: aplicou uma surra de 35 a 16 (35-0 no primeiro tempo) com Shaun Hill tendo um rating perfeito na primeira etapa. Depois disso, foi a vez de enfrentar o overrated Cowboys, e o time mais uma vez se mostrou competitivo, mas pecou na redzone, como de costume.

Foi então que Singletary conseguiu suas duas vitórias mais impressionantes e que praticamente lhe garatiram no cargo: contra Bills e Jets. O jogo contra o time de Buffalo não foi bonito. Fazendo um frio terrível, o 9ers foi ajudao pelo péssimo dia do special teams do adversário. Ainda assim, permitir que o oponente só marque 3 pontos jogando em casa é digno de nota.

Contra o Jets o 49ers fez sua melhor atuação no ano. Enfrentando um bom time com chances de playoffs e um QB que se especializou ao longo da creeira em fazer picadinho do São Francisco, o time de Singletary não se intimidou e venceu por 24-14.

Com isso, a confiança era total para enfrentar o Dolphins em Miami. Porém, assim como havia acontecido contra o Cowboys, o 49ers pecou na redzone e acabpu derrotado.

O próximo jogo era contra o Rams, que queria vingança. O QB Shaun Hill fez seu pior jogo na NFL e estava em vias de ser substituído, quando Singletary resolveu dar uma chance a seu QB, que respondeu à altura, liderando o time rumo a dois TDs, o último a 40s do final da partida. Não havia mais dúvidas: o novo HC tinha de ser Singletary.

A vitória do último domingo foi até desnecessária, mas serviu para dar um bom desfecho à uyma temporada atribulada, mas que deixou o torcedor com esperanças.

Na próxima parte, falarei dos pontos positivos de Singletary e também da possível mundança de OC do time.
Continua

Um comentário:

Mateus disse...

Alex Smith ainda é meu QB pra ano que vem.