11/09/2007

Semana 1: Arizona Cardinals 17 x 20 San Francisco 49ers

Mais uns 2 jogos iguais a esse e meu coração vai pro espaço. Definido nos últimos segundos, numa noite em que nenhum dos times esteve muito bem, foi um verdadeiro teste para cardíacos.

Como sempre, eu gosto de rever o jogo para melhor formar minhas opiniões, mas como o bl
og não pode esperar, eu vou postar assim mesmo e me reservo o direito de voltar atrás em qualquer afirmação, sem aviso prévio. :)

O jogo

O ataque do 49ers esteve horrível até o último drive. Alex Smith e Frank Gore não conseguiam fazer absolutamente nada e, quando tanto seu QB como seu RB estão mal, quase sempre isso indica problemas na linha ofensiva, e hoje não foi diferente.

Joe Staley fez questão de lembrar a todos que ele a
inda é um rookie, e portanto irá cometer seus erros. A única coisa que se espera dele é que, ao contrário de seu antecessor, ele aprenda com esses erros. Staley foi facilmente batido por um speed rusher do Cardinals no lance que resultou no fumble de Smith, mas quem realmente me decepcionou foi o C Eric Heitmann que pareceu ser batido em quase todas as jogadas. Novamente, vou ter que assistir ao jogo mais uma vez para ter certeza.

Fora isso, espero honestamente que o linha defensiva do Cardinals tenha melhorado, porque a performance de nossa OL foi preocupante.

D-FENSE

Só tenho uma coisa a falar sobre a nova secundária do 49ers: valeu cada centavo. Ué, mas só pelo primeiro jogo? Sim. Clements e Lewis não foram contratados para parar Chad Johnson, Terrell Owens ou Marvin Harrison. Eles foram contratados para parar Larry Fitzgerald e Anquan Boldin. E, pelo menos no primeiro confronto, a missão foi cumprida. A excelente cobertura da secundária chegou a mascarar o pass-rush do time, fazendo-o parecer bem melhor do que realmente foi.

E o que dizer de Patrick Willis? O garoto vai ser uma estrela, não tenho a menor dúvida. 11 tackles no total no jogo de ontem, um fumble forçado e muita disposição. Como não lembrar de Ronnie Lott quando Willis deu aquele "woo lick" em Matt Leinart? Simplesmente incrível.

E não posso deixar de mencionar as penalidades estúpidas que cometemos, cedendo first downs de graça para o Arizona. Felizmente, o time deles foi ainda mais estúpido nesse quesito.

Alex Smith vibra com o touchdown da vitória

Notas do time:


Ataque:

QB - Smith não esteve bem durante quase todo jogo. Pode-se colocar muito disso na conta da OL, mas ainda assim ele precisa mostrar mais. O importante no entanto foi que, quando o time mais precisou dele, o moleque tirou alguns coelhos da cartola. Nota 6

HB - Gore não esteve em seus melhores dias. Isso também pode ser creditado à péssima performance da O-line, mas para fins de avaliação, realmente foi um dia para esquecer. Nota 5

OL - Terrível. Smith praticamente não teve nenhum pocket durante o jogo inteiro e Gore foi uma sombra daquele RB do ano passado. Só conseguiram dar proteçào ao QB no último drive quando o Cardinals foi para uma prevent defense. Nota 3

WR/TE - Mesmo caso de Smith. Estiveram mal quase todo jogo, mas na hora que mais importou eles mostraram serviço. Mesmo assim, D-jack não pode dropar um TD daqueles. Nota 5.

Shawntae Spencer mata o jogo, coroando a bela atuação da secundária.

Defesa:


DL - Teve problemas para parar o jogo corrido, mas esteve razoavelemente bem contra o passe. Claro que a ótima atuação da secundária ajudou. Nota 7

LBs - Willis teve uma ótima estréia e Lawson e Banta-Cain conseguiram criar bastante problemas no backfield do Cardinals. Nota 7,5

DBs - As estrelas da noite. Fizeram o que o 49ers não tinha conseguido fazer nos últimos 2 anos: parar Boldin e Fitzgerald. Foram os grandes responsáveis pela vitória. Nota 9

Special Teams - Nada de novo. Hicks razoável, Brandon Williams fazendo fair-catch, Nedney preciso e Andy Lee cada vez melhor. A penlidade de keith Lewis podia ter custado caro. Nota 7


Ah, e não esqueçam de votar em Patrick Willis para novato da semana: http://www.nfl.com/partner/story?id=09000d5d8023a7fa&partnerType=rookies

15 comentários:

Bruno disse...

Puta que pariu, esse jogo foi tenso no final e compensou a falta de inspiração do nosso ataque. Aquele fumble do Arnaz Battle e o passe que o Darrel Jackson não pegou foram ridículos e quase custaram a partida.

Alex Smith e Frank Gore não tiveram sossego nenhum pra jogar devido a atuação ridícula da nossa OL. Quando o Alex Smith teve tempo pra lançar, ele conseguiu bons passes que em 2 ou 3 vezes foram derrubados pelos nossos WRs. É bom que nossa linha ofensiva melhore, porque senão o Frank Gore não vai conseguir correr e eu não sei se o Alex Smith dá conta do recado quando preciso, que nem ontem.

E nossa defesa pareceu a do Ravens em alguns momentos. Puta que pariu, Patrick Willis detonou, Manny Lawson conseguiu 2 ou 3 tackles atrás da linha do Scrimagge e não tem nem o que falar da nossa secundária.

Michael Lewis, Nate Clements, Walt Harris e Shawntae Spencer (que vinha muito mal) deram o maior "shut-down" (ou eu devo dizer "lock-down"?) da vida dessa que é uma dupla Top 3 de WRs da NFL.

Allan disse...

Ufa!!!! Que sufoco!
Se o time quiser prensar seriamente em palyoffs, então não podia perder um jogo desses.
Mas não foi nada animador.

Ataque - nulo, com exceção do último drive. Parece que os problemas vistos na pre-season realmente estão lá.
OL ridícula. Sem pass protection, sem abrir espaço para o Gore, que não consegui fazer nada o jogo todo.
Smith muito mal. Graças a Deus se recuperou no último drive.
WR - inexistentes. Algumas boas jogadas no último drive, mas as falhas do D-Jax (drop) e Battle (fumble) poderiam ter custado o jogo. Demos sorte.
Vernon Davis - como opção de receptor de passes não existiu. Limitou-se aos bloqueios. Espera-se muito mais dele.

D-Line - fraca também. Sem pass rush e muitos missed tackles no jogo corrido.

O que tivemos de bom?
Patrick Willis - SENSACIONAL
Secundária - Fantástica

A defesa nos manteve no jogo e no final o ataque conseguiu um jeito de ganhar. Não foi bonito mas enquanto o time estiver se acertando, ganhar é o mais importante.

Special Teams - o Roughing the Kicker no punt dos Cardinals foi um verdadeiro turnover. Manteve o Drive vivo e acabou levando a 3 pontos do Arizona.
Quase nos custou a partida.

Allan disse...

Mais um ponto importante:

A jogada do touchdown me animou muito.
Já estava esperando um power run pelo meio como vimos nos jogos de pre-season toda vez que o time precisa de poucas jardas.

Felizmente Nolan e seus comandados mostraram mais criatividade dessa vez.

Bruno disse...

Eu já acho que a DL fez um trabalho bom. Bryant Young não deveria ser punido com o Face Mask, que ele não cometeu. Sem contar que ele e o Ron Fields fizeram bons tackles.

Gabriel Mury disse...

Aquele facemask foi ridículo mesmo, me deu vontade de matar os juízes.

Allan disse...

Quase nos custou o jogo.

No máximo caberia face mask leve, com 5 yards e sem 1st down automático.
Já seria difícil a conversão de 3rd down dos Cards.

Mas beleza.
Acho que temos condições de ganhar dos Rams fora de casa. Estou confiante apesar dos problemas vistos ontem.
Acho que o time irá evoluir muito ao longo da temporada, principalmente no ataque.

Dudu disse...

Cara, so achei um pouco estranho q em muitos snaps o alex smith estava dropano de mais ficano muitas fora e atras do pocket... e tb dano uns passes curtos muito obvios, qdo ja tinha um marcador em cima do recebedor, e este ja nao podia fazer mais nada...
No mais to feliz com a vitoria, o nosso qb apesar dos pesares mostrou um certo brilhantismo no ultimo drive, parece q ali ele finalmente acordou pro jogo, dava pra reparar como ele estava eletrico naquele momento... Se o ataque funcionar, Rams semana q vai eh presa facil... ah, lembrano tb q a defesa vai ter q aguentar o steven jackson neh...

Bruno disse...

Steven Jackson correr sem o Orlando Pace na OL dos Rams, é a mesma coisa que o Frank Gore correr sem o Larry Allen.

Não tem desculpa. Nosso pass-rush tem que funcionar, assim como temos grandes chances de pegar o Steven Jackson no backfield do Rams.

E se o ataque não funcionar contra essa defesa do Rams, eu vou ficar preocupado.

Gabriel Mury disse...

Aliás, ta aí outro mistério: por que o Hostler cismou de correr para a direita?

otavio disse...

Caramba galera....Quando teremos um QB a altura dos Niners ???? Esse Smith é uma vergonha.....

A Defesa salvou a noite...pelo amor de Deus esse ataque de mãos de pau...não agarram nada....

Será que vamos só participar de novo em 2007 ?????

Quero os Niners sempre no topo...ah, saudade dos anos 80...Joe Montana só existe um mesmo...que pena...

Bruno disse...

Realmente. Pela direita temos Joe Staley e Justin Smiley que são dois jogadores muito mais ágeis e rápidos especializados em proteção ao passe do que abrir buracos para corrida. Quando se tem 2 jogadores fortes e potentes pela esquerda como Larry Allen e Jonas Jennings não dá pra imaginar o porque de tanta insistência pela direita.

O playcalling foi horrível, Vernon Davis foi muito sub-utilizado, Billy Bajema não serve pra receber passes e por duas vezes ele se apresentou pra isso sem sucesso. Deu saudades do Norv Turner logo de cara.

E o Frank Gore está claramente sem ritmo de jogo. Derrubou 2 passes ridículos que ano passado ele teria pego e carregado o LB pra conseguir umas 5 jardas extras.

E eu ainda tenho um pouco de esperança no Alex Smith. Quando a água bate na barriga, ele não treme. Foi assim contra Seahawks, Broncos e ontem contra o Cardinals. Ele só precisa de mais constância e de um pouco mais de proteção. Não dá pra jogar direito sabendo que um LB de 120 quilos vai estar correndo que nem um louco livre pra te dar um tackle que vai arrancar sua cabeça.

Bruno disse...

http://www.sacbee.com/sf49ers/story/372275.html

Um ótimo artigo. Só pra citar um trecho: "Ele se tornou um homem, o líder, o salvador de um jogo certamente perdido devido ao planejamento errado do seu técnico...
QBs vencedores fazem isso. Eles roubam vitórias quando seus times merecem perder."

Gabriel Mury disse...

O mais importante do Alex Smith é exatamente isso: nos momentos mais importantes, ele cresce. "Statistical QBs" são fáceis de se encontrar. Cada draft tem uma média de 3 ou 4 desses. O difícil é encontrar um QB a quem, na hora do aperto, você possa dar a bola na mão e dizer: "vai lá e ganha esse jogo pra gente".

Allan disse...

Estou confiante no Alex Smith.
Temos que lembrar que ele tem apenas 23 anos e ainda é o MAIS NOVO da liga.
Ou seja, tem muito a desenvolver.

Realmente o jogo dele foi fraco, mas há de se dar um desconto pela péssima performance da OL.
E, na hora de que "the game was on the line", ele se sobressaiu. E isso é que faz um grande QB.

QBs vencedores têm jogos ruins com recuperações espetaculares no final. Melhor que QBs que fazem muitos pontos mas não levam seus times às vitórias.

Acho que vamos ver essa diferença no próximo jogo, com Alex Smith x Marc Bulger.

otavio disse...

Isso eu concoro galera....apesar de eu quase morrer com esse jogo e xingar 5 gerações do Smith e aqueles que deveriam protegê-lo ,confesso que ele é uma promessa que pode estourar,talento ele tem e isso é indiscutível ,mas acho que os Niners não tem esse tempo todo pra amadurecer o "cerebro " do time....poxa 1995 faz tempo não acham ?????

Mas nós torcedores temos que acreditar...."Hey Rams, vão tomá no c..."