12/09/2007

Revendo o jogo, ou, "por que Alex Smith não foi tão mal assim".

Finalmente consegui rever a partida com calma e, como sempre, acabei observando coisas novas. Recomendo que quem gravou o jogo faça o mesmo. É completamente diferente assistir a uma partida sem aquela adrenalina toda.

Antes de passar para o assunto principal, u pequeno reparo na minha avaliação dos LBs: Banta-Cain, embora tenha conseguido colocar pressão no QB algumas vezes, foi muito mal contra a corrida. E eu esqueci de elogiar Brandon Moore, que entrou como down-lineman nas nossas nickel packages, e foi quem mais pressionou Leinart.

Bom, vamos ao que interessa: a performance de Alex Smith. Já disse que o que me interessa mesmo é que ele pegou o time e o levou até a vitória. Ainda assim, é sempre bom a gente analisar com um pouquinho mais de cuidado o desempenho dele durante o jogo.

O QB do 49ers não fez uma grande partida. Mas nem tampouco foi essa coisa catastrófica que muitos torcedores andam falando por aí.

Em primeiro lugar, eu contei 7 passes "dropados". Depois, vi que o Matt Maiocco contou 5 drops mais 1 ou 2 "alligator arms" (quando o WR não estica os braços com medo da pancada) e ele, como quase sempre, tem razão. O "alligator arm" mais irritante aconteceu no final do segundo quarto (3:45), quando, numa 3a para 9 na linha de 14 jardas do Cards, Alex Smith, partindo da shotgun, consegue uma boa proteção ( o Cardinals só mandou 4 rushers na jogada), entra no pocket e dispara um ótimo passe para Darrell Jackson, que encolhe os braços por conta do defensor que vinha na sua frente pronto pra dar a pancada. Se Jackson faz essa recepção, seria 1st-and-goal na linha de 3 jardas.

Em segundo lugar, o que dizer da linha ofensiva? Absolutamente ridícula. Aqueles que estão descendo a lenha no Smith estão esquecendo que o Gore também não conseguiu correr. Quando tanto seu QB quanto seu RB estão mal, fatalmente o problema está na OL.

O grande problema na OL foi o bloqueio das blitzes do Cardinals, que quse sempre mandava mais rushers que bloquedores. Quando não havia vantagem numérica, Justin Smiley e Eric Heitmann não conseguiam bloquear seus assignments. Smith tinha pouco mais de 1 segundo para fazer os passes.

Tudo mudou no último drive. O Cardinals cometeu o erro de partir para uma defesa prevent e usar apenas 4 rushers, dando a Smith o tempo que ele estava querendo. E ele não decepcionou.

E é aqui que eu dou uma parada para uma pequena reflexão: voc6e é um QB de 23 anos, o QB titular mais jovem da liga. Você está tomando pancada o jogo inteiro e não tem tempo praticamente nenhum para lançar. Você só completou 9 passes, o que significa que você NÃO tem ritmo de jogo. Seu time está perdendo por 17-13 com 2:58s para acabar a partida. Você tem que percorrer 86 jardas sendo que durante o jogo inteiro você só conseguiu 66. E para completar tem 66.000 pessoas no estádio prontas para pedir sua cabeça.

Exceto Vince Young, não consigo pensar em nenhum QB nessa faixa etária na NFL atual que não iria querer cavar um buraco no campo e e enterrar a cabeça.

Mas Smith não tremeu e, como eu já disse, isso é MUITO especial.

Com um tempo para lançar que el não teve em nenhum momento do jogo, o QB do 49ers começou a destroçar a defesa do Cardinals. Completou seus 4 primeiros passes do Drive para 35 jardas. Foi aí que o Cardinals percebeu seu erro. Na jogada seguinte, uma 1a para 1 no meio de campo, o Arizona mandou 1 rusher a mais e conseguiu penetrar no backfield do e agarrar a camisa do QB do Niners. Smith escapa e faz um shovel pass para Frank Gore que acaba dropando por se preocupar mais em correr do que em fazer a recepção.

Mas Smith não se abate e , numa 2a para 1, manda uma linda bomba para D-Jack na endzone. O passe é pefeito, mesmo com a ótima cobertura do CB do Cardinals. Eu nem posso escrever aqui o que eu gritei quando D-Jack dropou aquela bola.

Na 3a para uma, o único passe ruim de Smith no drive. Ele demora um segundo a mais para soltar a bola e quase é interceptado. 4a descida. A hora da verdade.

O playcalling foi extremamente corajoso (para não dizer suicida). Eu teria corrido na 3a descida para conseguir uma nova série. Eu estava lendo uma estatística que diz que, numa 3a e curta, uma corrida tem até 75% a mais de chances de sucesso. Mas Hostler mostrou coragem e não só chamou uma passe na 3a como na 4a também!

Smith vai para a linha scrimmage e, como se não bastasse toda a pressão, ele ainda tem que corrigir o posicionamento do Jackson, que alinhou do lado errado. Mais uma vez, o Cardinals manda 5 homens para cima de Smith. Um deles é o fantástico Adrian Wilson, que já vinha causando muito problemas para o Niners. O RB Michael Robinson consegue atrapalhar Wilson o suficiente para Smith entrar no pocket e visualizar o lado esquerdo aberto. Arnaz Battle faz um bloquei sensacional e o QB do Niners ganha 25 jardas. Nova série de descidas.

Na 1a para 10, um passe curto para o FB Moran Norris. Depois de um pouco de confusão e uma saída falsa, Smith vai para o passe novamente numa 2a para 13. Ele escorrega e é forçado a correr para a direita. Não tendo nenhum recebedor livre, ele se livra da bola. 3a para 13.

Smith então faz um belo passe para Arnaz Battle. Mas, o que deveria ser um passe para TD vira um fumble e o 49ers tem um 1st and goal na linha de 1 jarda do Arizona. Hostler mostra criatividade ao tirar Gore do campo, sinalizando uma jogada de passe. Porém, a jogada é um end-around para Battle, que marca o TD.

Para quem chegou até aqui: Smith lançou 2 passes para TD no último drive que não foram aproveitados por seus WRs. Jackson dropou o primeiro e Battle sofreu um fumble no segundo.

O QB do Niners não jogou tão mal quanto seus números sugerem. O que eu peço é isso: antes de condená-lo, peguem o vídeo e vejam a facilidade com que os rushers do Cardinals penetravam no pocket do Niners. O Arizona perdeu o jogo quando desistiu de colocar pressão no Smith e resolveu jogar em prevent.

Enfim, em vez de discutir a capacidade do Smith, o que nós devemos nos perguntar é: a defesa do Cardinals melhorou ou foi nossa O-line que piorou? Domingo nós enfrentaremos Leonard Little, e a proteção precisa funcionar.

6 comentários:

Anônimo disse...

Perfeita a sua leitura do jogo, tbm nao acho o Smith ruim, ele ainda é um rookie e com certeza vai crescer muito na temporada.

Abraços.

Allan disse...

Gabriel,

Gabriel, concordo totalmente.
Sua defesa do Smith bate muito com o que eu comentei no post anterior.
Ele � o mais jovem da Liga, jogou com um OL que teve uma atua�o rid�cula e, na hora da verdade, liderou o time, jogou bem e alcan�ou a vit�ria.

Para os que sempre fazem quest�o de lembrar de Joe Montana, vale dizer que ele virou lenda (com raz�o) exatamente por isso.
N�o foram poucas as vezes em que Montana jogou mal, mas na hora de fazer o drive decisivo, n�o havia nenhum outro QB que voc� prefereria que estivesse recendo o snap.

Por isso, t�o importante quanto a vit�ria foi a performance do Smith no �ltimo drive. Algo muito especial e que pode fazer a diferen�a para os Niners nesse e nos pr�ximos anos.

Preocupante mesmo foi a performance rid�cula da OL e o play-calling horroroso (exceto nas jogadas corajosas que o Gabriel comentou).

Bruno disse...

Bom, é o que eu venho defendendo a horas numa discussão no orkut. Ele não jogou bem, mas quem poderia fazer seu jogo melhor também não jogou bem. Tanto OL, tanto Frank Gore, tanto VD quanto os WRs não estavam em sintonia. Alex Smith tem culpa? Sim, como todos tem.

E eu não acredito que uma linha ofensiva que deixou Frank Gore correr 1695 jardas tenha piorado da noite pro dia. Quando ela engrenar de novo e tirar o ferrugem da offseason eu vejo um grande futuro pra esse time.

otavio disse...

Tá, Tá, Tá não vou mais cornetear o Smith...mas que eu xinguei 5 gerações da famila dele isso eu fiz....Não só ele,xinguei aqueles que deveriam protegê-lo também....poxa ,mal chegava a bola na mão dele e já tinha 2,3 monstros para quebrá-lo ao meio....

Ele é jovem e talentoso...isso é indiscutível...mas como disse antes,1995 faz tempo e acho que os Niners não tem esse tempo todo pra criar em cativeiro um "cérebro" pro Hexa que há muito aguardamos


Mas nós torcedores não devemos desanimar e criticar tanto,confesso que vou melhorar nesse aspecto....e pros Rams :

"Hey Rams,vão tomá no c...."

Felipe disse...

Concordo com voc� Gabriel, como o Bruno disse a� em cima, o desempenho do smith rendeu discuss�o l� na comu, mas acho que a OL que ferrou com ele, e quando teve chance de jogar, fez o que se esperava e at� mais ao comandar a virada!

Anônimo disse...

[url=http://dcxvssh.com]btccWdVayyAZfU[/url] - IjrbRL - http://yuxeflk.com