07/10/2009

O grande vencedor da novela: Jed York.

Quando o grande Eddie DeBartolo, o Eddie D, perdeu o controle do time para sua irmã Denise York e seu cunhado (e desafeto) John em virtude de uma condenação por conta de suborno, ali começou o declínio do time.

John York, renomado pesquisador de câncer, nunca teve o menor interesse pelo 49ers. O time caiu em seu colo. Logo no começo, avisou que iria administrar o time como uma empresa. Até aí tudo bem. O problema começou quando ele se mostrou contrário ao realizar os gastos necessários para se formar times campeões. Ora, ele cobrava dos treinadores as "game balls, bolas que eles entregavam como prêmio aos melhores jogadores das partidas, prática comum em toda a liga!

Mas quem acompanhava o time sabia que isso era passageiro. Cedo ou tarde quem assumiria o time seria seu filho e sobrinho de Eddie D, Jed York.

Jed nasceu em 1981, ano da primeira conquista do San Francisco 49ers. Tem apenas 28 anos. Como ele prórpio gosta de dizer, ele veio ao mundo enrolado em uma toalha vermelho-e-dourada. Portanto, ao contrário do pai, sempre foi apaixonado pelo 49ers. Até por conta disso, sempre foi muito próximo de Eddie D. Coincidentemente ou não, seu pai resolveu mudar seu modo de administar o time 3 anos antes de pasar a tocha.

John trouxe Mike Nolan e deu a ele plenos poderes. Pagou grandes salários, como os de Nate Clements e Justin Smith sem reclamar. Talvez isso tenha sido para ao menos tentar melhorar um pouco a situação do time antes de seu filho entrar. Ainda assim, Jed teria muito trabalho a fazer.

Sua primeira decisão veio no meio da temporada de 2008: demitiu o HC Mike Nolan e efetivou Singletary. Até hoje, ele lamenta não ter feito isso mais cedo, já que este ano seu time vem apresentando seu melhor futebol desde 2002, pelo menos. Porém, sua grande atuação como presidente do 49ers ainda estava por vim.

Michael Crabtree resolveu fazer um longo holdout, tentando forçar o 49ers a pagar mais do que seu slot previa. Era a tentativa de intimidar um executivo jovem e inexperiente. Afinal de contas, se fosse possível conseguir mais dinheiro, teria que ser com o 49ers, que graças aos anos sob John York havia se tornado a "mosca morta" da NFL. Vale lembrar a condenação por tampering em 2007, algo que todos os times fazem mas que a NFL escolheu justo o 49ers para dar exemplo.

A performance de Jed foi absolutamente sensacional. Manteve firme sua posição, sem no entanto tomar qualquer atitude antiprofissional contra o atleta, mantendo sempre as portas abertas. Crabtree (ou melhor, a equipe de Crabtree) contra-atacou, ameaçando entrar no próximo draft. Mandaram Deion Sanders ir para a TV tentar assustar Jed e cia. ao afirmar que dois times haviam entrato em contato com Crabtree se comprometendo a pagar 40 milhões por seu serviços no ano seguinte. Jed então, resolveu mostrar que com ele, ninguém iria brincar.

Entrou com uma denúncia de tampering contra o New York Jets. E, embora talvez essa denúncia não resulte em nada, ela encurralou Crabtree. Agora, nenhum time iria se aproximar dele nem esse ano, nem ano que vem, pois isso seria assinar atestado de culpa. Não tinha jeito, ele teria de assinar com o 49ers.

Bem vindos a uma nova era em São Francisco. Uma era onde, quem resolver mexer com o 49ers, deve estar preparado para o contra-golpe.

Bem vindos a era de Jed York.


9 comentários:

Roberto disse...

Nunca + fará holdout, demorou mas assinou. Foi xeque-mate de York.

thiago disse...

finalmente alguem com visao de q o 49ers eh um time vencedor

Anônimo disse...

é mas ele não gastou nada no free agent. 49ers é franquia grande, não pode ter esse cap de timeco. precisamos de reforços e só draft não dá

Gabriel Mury disse...

Anônimo, o 49ers gastou muito na FAs anteriores. Time se monta com draft. FA tem que ser suplemento.

Além do mais, essa última FA foi bem fraca. Ainda assim, o 49ers conseguiu um bom WR, Brandon Jones (eles não tinham idéia que Crabtree ia sobrar).

Não se esqueça que a gastança do ex-GM Terry Donahue colocou o time abaixo do CAP, o que forçou o desmanche do time, mandando embora caras como Jeff Garcia e Terrell Owens.

Anônimo disse...

é mas nosso gasto com capatual está bem abaixo do teto, isso ninguem fala. A contratação de 1 wr não ataca nossas necessidade, como voce disse,free agent écomplemento,deveriamos ter pelo menos um reforço na OL ou contratado um bom SS.

bruno disse...

ah entao foi esse o motivo do desmanche? nao sabia o porquê disso!

Gabriel Mury disse...

O gasto não está assim tào abaixo não. O 49ers tinha 12 milhões de espaço ANTES da assinatura do Crabtree. É um espaço bem razoável.

Salary cap é complicado. Voc6e não pode pensar só nesse ano. Quer ver uma coisa? Olha a lista de jogadores cujo contrato termina ano que vem: David Baas (esse o contrato termina ESTE ano), Vernon Davis, Frank Gore, Dashon Goldson, Tarrell Brown, Shaun Hill, Manny Lawson, Jason Hill, Ray McDonald.

Você escolhe: não é melhor gastar extendendo o contrato desse pessoal?

Anônimo disse...

iiiiih, tem coisa pra renovar ano que vem hein? o.o'

Anônimo disse...

E o Vernon Davis não poderia começar a jogar bem só depois de renovar o contrato, não? hehe Se continuar jogando o que está, vai cobrar o olha da cara rs.

Não acho que a FA deste ano foi fraca não: teve o Haneysworth, Bart Scott, T J Whosyourmama,Julius Peppers, Terrel Owens (oh well, rs) e outros, mas seriam reforços carissímos e sabe se lá se compensadores.

Mas fazia tempo que não viamos otimismo nos fãs do 49ers, não?

Tiago.