22/10/2008

Por trás da demissão de Mike Nolan

Nolan chegou ao 49ers com toda a pompa do mundo. Não apenas era o HC, mas também o GM. Suma primeira medida foi trazer Scot MCloughan, do Seahawks, para o cargo de VP of Player Personnell. O que significava que toda a decisão a respeito de contratações seria tomada pelos dois, mas com a palavra final sendo de Nolan.

Três temporadas atribuladas mais tarde, Nolan se viu perto de perder o emprego, em janeiro desse ano. Depois de umas 2 reuniões cercadas de mistério, conseguiu convencer os Yorks a mantê-lo. As condições impostas pelos donos do 49ers foram claras: contratar um OC que soubesse o que estava fazendo, fazer as pazes com Alex Smith e abdicar do posto de GM. Nolan então perdeu seus poderes de GM, que foram dados a Scot MCloughan, numa entrevista coletiva para lá de estranha, onde MCloughan parecia constrangido, enquanto Nolan exalava confiança. Não havia dúvidas, naquele momento, que Nolan acreditava poder controlar o novo GM.

A primeria demonstração de poder de Nolan foi a contratação de Mike Martz, contra a vontade de MCloughan. Porém, o tiro saiu pela culatra. Ficou claro para todos que Nolan havia cavado a própria sepultura: se o time fosse bem, todos diriam que era por causa de Martz, e na hora de escolher um dos dois, os Yorks ficariam com o OC. Já se o time fosse mal, bem, aconteceria o que acabou de acontecer.

A Demissão

Durante a sequencia de 4 derrotas nessa temporada, a idéia começou a amdurecer na cabeça das pessoas de dentro e fora do time. Não ter demitido Nolan havia sido um erro, mas o que fazer agora: demiti-lo no meio da temporada ou esperar pelo final?

Nesse momento, a relação de MCloughan e Nolan já não era a mesma. O GM não havia gostado do tratamento que Nolan deu à Alex Smith. Vale lembrar que MCloughan é o maior fã de Smith dentro do 49ers. O colunista Kevin Lynch contou uma historia interessante. Depois de atuar alguns jogos com o ombro machucado, Smith foi conversar com Nolan (quem não entender o que está escrito, é só avisar que eu traduzo nos comentários):

"Smith went to Nolan. He told him he felt he was no longer helping the team, and he said he was going to say the strength staff ruined his rehab. Nolan told Smith he couldn't say that. Smith agreed, but he wanted Nolan to say what he had just told him that his injuries were making him ineffective, which seemed evident to even the casual fan.

But Nolan never held up his end. Instead he insisted that Smith was medically cleared to play and his bad quarterbacking had nothing to do with his injuries. Smith was stunned and he didn't know what to do. He finally told the press he was frustrated that Nolan kept saying he was healthy when he wasn't." LINK

Inacreditável, não é? E que tal esta outra historinha, do mesmo artigo, sobre o WR Arnaz Battle:

"Then Nolan had another "miscommunication" with wide receiver Arnaz Battle. Battle apparently sat down with Nolan and explained why he wasn't going to participate in the voluntary OTA's in the spring. But when Battle didn't show up, Nolan said he didn't know why Battle wasn't at the start of OTA's. Again, it was chalked up to a miscommunication."

Coincidência ou não, Smith e Battle são dois dos jogadores preferidos de MCloughan, que ficou irritado com tudo isso.

E havia algo ainda pior: muita gente passou a questionar o trabalho do próprio MCloughan, e viam o GM e o HC quase como a mesma pessoa (não é à toa que se referiam à ambos como McNolan). Foi aí que tudo ficou claro para MCloughan: se ele não demitisse Nolan agora, sua imagem ficaria tão unida à do HC que, quando janeiro chegasse, os dois seriam despedidos juntos.

Nolan tinha que ir embora. Só havia um problema: se você vai demitir um HC no meio da temporada, a melhor hora é a BYE. Só que antes dela tem o Seahawks, um jogo teoricamente fácil, que Nolan poderia muito bem vencer e tornar sua demissão muito mais difícil. Então o 49ers deixou a notícia vazar na imprensa (o que MCloughan, obviamente, nega), o que deu argumentos para o time antecipar a demissão.

Tudo isso mostra que, no reino dos Yorks, há muita coisa de podre. Só nos resta torcer para que Singletary consigar dar um tackle em tudo isso.


***

Notícia ruim: o S Dashon Goldson e o DE Ray McDonald estão fora do jogo de domingo por contusão. E esqueci de mencionar: o treinador de OL George Warhop também foi demitido ontem, junto com Nolan.

13 comentários:

Anônimo disse...

traduza ai gabriel por vor.

diego

Gabriel Mury disse...

O primeiro trecho: "Smith foi falar com Nolan. Ele contou que sentia não estar ajudando o time, e disse que iria contar para a imprensa que o departamento físico do time havia estragado sua reabilitação. Nolan disse que Smith não poderia fazer isso. Smith concrdou, mas quis que Nolan dissesse para imprensa aquilo que ele havia acado de dizer, ou seja, que suas lesões o estavam atrapalhando a jogar, o que era óbvio até para o torcedor comum.

Mas Nolan nunca cumpriu sua parte do acordo. Aon ivés disso ele insistiu que Smith estava clinicamente librado para jogar e que suas más atuações não tinham nada a ver com suas lesões. Smith ficou chocado e sem saber o que fazer. Finalmente, ele resolveu contar para a imprensa que estava frustrado por Nolan ficar dizendo que ele estava sausável, quando na realidade ele não estava."

Gabriel Mury disse...

Segundo trecho:

"Depois Nolan teve outro 'problema de comunicação' com o WR Arnaz Battle. Battle aparentemente conversou com Nolan e explicou porque ele não iria participar dos OTAs voluntários na primavera (nosso outono). Mas quando Battle não apareceu, Nolan disse que não sabia porque Battle não havia participado do começo dos OTAs. Novamente, isso foi atribuído a uma 'falha na comunicação'".

Anônimo disse...

valeu gabriel e muito obrigADO.

Anônimo disse...

valeu gabriel e muito obrigADO.

Gabriel Mury disse...

De nada. :)

Rodrigo disse...

Mury,

Tão rolando uns boatos ai sobre Mike Holmgreen voltar p/ Frisco no ano... Mas tudo isso depende da concordância da esposa dele, pois ele prometeu a ela que se afastaria da NFL no ano de 2009.

Será que é uma boa??? O povo de Seattle certamente ficaria fulo da vida com ele!

Anônimo disse...

Gabriel

o GM do 49ers, executou tipicamente a "Lei da Selva" para se auto preservar, senao ele acabaria cortando sua propria carne..hehehehe é a chamada sobrevivencia..rss ele tomou a melhor decisao peli q li de seu texto com certeza.

Alessandro Zampedri

Gabriel Mury disse...

Rodrigo, acho muito difícil o Holmgren voltar a ser HC. Ele pode voltar para o 49ers como o Bill Parcells no Dolphins. Acho que isso seria uma boa sim. Seria alguém experiente e de força para comandar o futebol.

Alessandro, é exatamente isso. :)

Anônimo disse...

gabriel seriA uma boa , mais pra frente, colocar roderick green de titular de DE e mover o RAY Mc donald, para DT?ai ficaria green -Mc donald, balmer e smith na defensive,lineman.

Bruno disse...

A demissão do Warhop também é mais do que justa. Nosso time não consegue bloquear nem minha irmã de 10 anos.

Anônimo disse...

Bom blog.

Warhop foi tarde. Martz tah com o nariz virado e seu QB adora um turnover. A unica coisa boa pra SF eh Gore. Pra te falar a verdade, eu ate gosto do SF ofensivamente nessa temporada. Voce tem q concordar que tem sido melhor que com Alex Smith. :p

So te falo uma coisa.. veja os olhos de MIKE :P

Anônimo disse...

Ahhh, e quanto ao Holmgreen.. eu acredito nele qdo ele fala no sabbatical em 2009 :)

PS: STEEL4LIFE