14/09/2008

San Francisco 49ers 33 x 30 Seattle Seahawks

Se a primeira vez a gente nunca esquece, o jogo de ontem vai ficar na memória dos torcedores do 49ers por muito tempo.

Pela primeira vez vimos o que Mike Martz é capaz de fazer. Pela primeira vez desde 2004 um QB do 49ers passa da marca das 300 jardas. Pela primeira vez desde 2006 um WR do 49ers passa das 100 jardas num jogo. Pela primeira vez um LB do 49ers retorna uma INT para TD para mais de 80 jardas. Pela primeira vez desde 2002 o Seahawks começa a temporada perdendo as 2 primeiras, o que significa que a NFC West está completamente indefinida.

O 49ers fez uma partida longe de ser perfeita, sobretudo na defesa. A decisão de jogar em nickel e dime durante o jogo inteiro, deixando Lawson se mostrou um desastre, já que tornou o time vulnerável contra a corrida. Além disso, com o Seahawks praticamente sem WRs, o principal alvo de Hasselbeck foi seu TE. E quem no 49ers é especialista em cobrir TEs mesmo? Ah sim, o próprio Lawson.

Por sorte o ataque estava inspirado, e conseguiu compensar esses problemas enquanto que Special Teams mais uma vez foi desastroso.


ATAQUE

J.T. O'Sullivan fez a melhor partida de um QB do 49ers desde, talvez, Jeff Garcia. De fato, O'Sulivan me lembra muito Garcia, com a vantagem de ter um braço melhor. Mesmo sendo sackado 8 vezes (marca registrada dos times de Martz), o QB conseguiu fazer jogadas sensacionais, sendo a mais importante delas aquele passe de 33 jardas para Isaac Brce na prorrogação. Foi apenas um jogo, mas os torcedores tem razões para ficarem otimistas.

Frank Gore fez uma partida apenas razoável. Consegiu 98 jardas totais com 1 TD. Porém, ao que parece, não consegue se livrar do fantasma dos fumbles. Ontem, seu turnover resultou em 1 TD do Seahawks.

Os recebedores, à exceção de Vernon Davis, estiveram excelentes. Isaac Bruce passou das 100 jardas enquanto que Bryant Johnson marcou um TD. Battle também aparecue bem, com recepões importante. Já o TE não fez nenhum recepção e ainda encolheu os braços com medo de um hit no início do jogo.

Quanto a OL, é difícil avaliar. Por um lado, pode-se argumentar que em todo ataque do Martz o QB é muito sackado. Ainda assim, houveram váios lances problemáticos, com defensores passando pelo meio da linha come se não houvesse ninguém ali. Staley ainda não se adaptou a posiçào de LT enquanto que Jennings foi penalizado 2 vezes antes de sair lesionado (surpresa) e dar lugar a Barry Sims, que teve boa atuação e pode ser o titular no próximo jogo.


DEFESA

A linha defensiva do 49ers não conseguiu colocar pressào em Hassellbeck em nenhum momento do jogo. A decisão de não suar blitzes contribuiu para isso. J.Smith, que fez ótima partida contra o Cardinals, esteve bem quieto ontem enquanto que Franklin e Sopoaga tiveram muitos problemas para parar as corridas de Julius Jones.

O 49ers só usou 2 LBs em cada jogada durante todo o jogo, o que também dificulta a avaliação. Porém, o TD de Willis valeu o ingresso. Spikes melhorou muito, enquanto que Haralson foi figura nula.

Já a secundária não esteve bem. Não foi uma partida desastrosa, mas quando se entrenta terceiros reservas, é esperado um shutdown game por parte dos DBs. Não foi o que se viu. Clements parecia displicente (apesar de ter forçado um fumble), enquanto que a única boa jogada de Michael Lewis foi seu sack em Hasselbeck. Pleo monos Walt Harris joou bem.


SPECIAL TEAMs

A cada jogo essa unidade fica mais preocupante. Nem o reforço ilustre de Manny Lawson ajudou, já que o punt bloqueado pelo LB foi recuperado pelo Seahawks (conseguindo a primeira descida e o TD logo depois). Os adversários estão sempre conseguindo bons retornos, enquanto que Andy Lee não repete as boas atuação do ano passado. Joe nedney, apesar de ter errado o FG da vitória no tempo regulamentar, se redimiu na OT.


7 comentários:

Anônimo disse...

Yeah Baby!!!!!

Huuuuuuge win!

Com time desfalcado ou não, ganhar lá em Seattle é extremamente animador.

Allan

Marcelo disse...

Pra mim o mais importante desse jogo foi a postura de JT O´Sullivan,não só pelas 321 jardas mas pela coragem com que enfrentou o feroz pass rush do Seahawks.O cara tem tudo pra ser um grande quarterback.

Bruno disse...

Nossa OL foi patética e nosso playcalling defensivo pior ainda.

O Nolan e o Manusky tinham tanta confiança que deteríamos o Seahawks num 3 e 4 man pressure que se teve 3 blitz o jogo inteiro foi muito.

Esqueceram que do outro lado havia Holmgreen e Hasselbeck, que não podem ser menosprezados.

Ainda bem que temos playmakers na defesa e nosso ataque foi extremamente bem hoje, fora a OL e o envolvimento do Vernon no jogo.

E a pior coisa desse jogo: deixar Manny Lawson no banco em favor do Spikes. Lawson SÓ jogou no ST. Que BURRICE IMENSA é essa???

Anônimo disse...

é mesmo o especial time me preucupa , esse negocio do retorno é um problema, ja tem tempo vc, falo agora me lembrei, do jogo ano passado contra os browns cada retorno do josgua cribss um susto, idem com o chicago.

Rodrigo disse...

O special teams tá realmente preocupante! Os adversários sempre conseguem bons retornos e nossos special teamers vivem errando tackles...

Gostei da perseverança do JTO, não se abateu com os sacks e mostrou ter a mobilidade para sair no scramble a la Steve Young (ok, sei que essa foi exagerada!!) quando necessário. É o que o Maiocco disse: pelo menos nosso ataque não é mais aquela coisa melancólica!!

Quanto a defesa, conseguimos algumas key plays e forçar os turnovers que faltaram contra os Cards... Mas ainda estamos muito mal no jogo corrido - ceder 100 jardas pro James e pro J. Jones em 2 semanas seguidas é sacanagem!!

Radan disse...

A velocidade de Willis as vezes me assusta...

Bruno disse...

Bom, eu não tinha visto este review e vou dar uma comentada.

O Gore não foi sensacional, mas na jogada chave da partida ele fez um bloqueio espetacular, que deu tempo pro JTO fazer aquele lançamento pro Bruce. Se ele não tivesse entendido a blitz e ficasse marcando o seu lado do campo, talvez perdessemos o jogo.

Revendo tudo, a atuação do Vernon Davis foi excelente e talvez tenha sido o melhor "OL" da partida pra gente (já que ele jogou somente como blocker).

E eu acho que a secundária jogou bem. O Nate pode até receber uns passes idiotas, mas geralmente nesses ele se recupera e força o fumble como NENHUM outro jogador na NFL. O jeito que ele soca a bola é espetacular.